30/04/2008

...Enquanto dure...

Para sempre… há quem diga que é tempo demais…

Para mim, o para sempre é sentido quando se diz, ou quando apetece dizer… e só por isso já é válido, e nunca é demais dizê-lo…errado seria cortar essa fantasia logo à nascença.

Sempre que se ama, é sem condições, por isso não se põe prazo, nem se diz, enquanto dure…
Sempre que se ama, julga-se que é para sempre. Então porque não dizê-lo?

Tudo o que é verdadeiramente bom, dura o tempo necessário, para que se torne inesquecível, li algures em parte da vida, o que em parte me marcou e, acredito nisso…

Por isso digo e repito:
Amo-te, e não és o primeiro a quem o digo…
Para sempre, e não sei se serás ou não o último… embora tenha muita vontade de acreditar nisso… e esteja tentada a jurar que sim.

Mas se é enquanto dure… então que dure o tempo suficiente para ser verdadeiramente bom, e que nunca tenha a necessidade de se tornar inesquecível porque quero que seja ainda, e não de lá atrás…por muito tempo, e que esse tempo não me pareça nem de mais nem de menos…

Quando te disse pela primeira vez amo-te, respondeste-me :
Não digas isso, é muito forte…não deve ser dito em vão…blá blá blá…tretas… dias depois amas-me tu, e amas-me hoje, como nunca amaste ninguém na vida…

Agora que te digo para sempre…vais assustar-te outra vez…
Mas eu sei que para ti, é eterno.
Por isso acredito.

Obrigado amor… por me amares, neste para sempre, enquanto dure.

1 comentário:

Mitsotaki disse...

continuo a querer que dure muito, mas tu estás farta e cansada...