11/03/2009

...Insisto...

foto de manuela alves em www.wordpress.com

A persistência em amar:

Não sei por que eu ainda insisto em ser romântico, enquanto o mundo prega relacionamentos abertos, trocas constantes, beijos sem compromisso.

Não sei por que eu ainda insisto nessa de haver um grande amor, se só vejo alguns pequenos incapazes de amar.

Não sei por que eu ainda insisto em te esperar, se todos os caminhos te conduzem ao não chegar.

Não sei por que eu ainda insisto em sorrir mesmo com tanta dor, se a vida me dá motivos para a lágrima não cessar.

Não sei por que eu ainda insisto em amar, se retribuem com muito pouco o que eu tenho para dar.

Acho que é porque eu sempre sei que o verdadeiro amor é raro, difícil e valioso.

Uma recompensa, para quem acredita e não cansa de esperar.

E esperar amando é um jeito doce de se iludir que não há solidão e que a caminhada não é vã.
Peço que o amor venha me encontrar, porque perdido eu já estou.


Cena de Johnny & June (2006)
para o dia que o amor chegar

2 comentários:

Mitsotaki disse...

Perdidos no tempo, na distancia, na saudade estamos nós há muito.

Com vontade e aquela força de amar chegaremos a algum lado.

Não desistas.

Adoro-te

malu disse...

Nunca desisti fácilmente... mas não está fácil...!!!

Esperemos, que me larguem da mão...
O dar com os pés, não está a funcionar...lol.

Também te adoro... e tu sabes, e precisava muito que estivesses aqui... Nem que fosse para afastar os perseguidores que não se tocam hein ?!