26/03/2009

...Cura...


Detesto a forma como me deixas só…Repugno as desculpas que inventas para tal…Consome-me a falta que me fazes…

Odeio as palavras que não fazem sentido ou em que o deixas invertido…
Dispenso o facto de me compreenderes, me entenderes, ou a toda a minha raiva…
Preferia que a combatesses, que de mim me protegesses....

Destrói-me amar-te tanto e não te ter…
Mata-me não conseguir fazer-te feliz…

Vou descobrir como fazer para te esquecer,
Vou amar-te mais ainda para não me esquecer,
Vou curar-te desta doença do meu doer…

Liberto-te amor,
Mas não te perco, nunca...
Só vou te deixar viver…!

1 comentário:

Mitsotaki disse...

Não quero que me libertes, não preciso da TUA liberdade!

Preciso sim que me ames que continues com a mesma força pra que eu também mantenha a minha.