02/10/2009

...viver sem ti...


Meu amor, choro baixinho ao não te ver
E grito em silêncio dentro do universo do meu peito
A descomunal ausência dos teus braços
Risco e rabisco com a força da minha saudade
Porque descobri que não quero viver sem ti

Meu amor, tristeza é a falta dos teus lábios
E solidão é não ouvir a tua voz
Esse pranto parece eterno, tem ao menos dó de mim
E eu perdida em memórias me entrego à saudade
Porque descobri que não quero viver sem ti

Meu amor, ouve meu pedido soturno
‘volta e mata de vez essa dor’
Porque manchaste com Adeus nossas linhas?
Retorna aos meus braços feitos de amor
Porque descobri que não quero viver sem ti

3 comentários:

Anónimo disse...

...para um verso amigo e real.
talvez um sorriso para as reticencias novas...bj

Mitsotaki disse...

Haver anonimos que te mandam beijos até nem tem la muito jeito!!!

Eu mando-te um verdadeiro de obrigado plo teu carinho...

Marta Luis disse...

obrigado pelo beijo anónimo(a)
A marta , autora do post que publiquei e que identifiquei no link , como sempre faço já que respeito os direitops de autor, deve gostar de saber que tem mais um(a) admira
dor(a)


Mit, não espero que me agradeças carinho, porque até nem o tenho para te dar...ainda bem que nem o amor, te lembrás-te de agradecer, pois, sempre insatisfeita como estou contigo, dirte-ia que não se agradece, o que não é obrigado.... Como sabes (não escolhemos nem quem amamos, nem quem nos ama, mas se pudesse escolher - que não posso - escolhia obviamente o teu beijo)